Projetos Pedagógicos de Cursos de Graduação

Na UFSJ, o referencial para construção de projetos pedagógicos de curso – PPC – é a Resolução UFSJ/CONEP nº 34, de 1º de dezembro de 2021. O PPC é o instrumento de concepção de ensino e aprendizagem de um curso e apresenta características de um projeto, no qual devem ser definidas as seguintes partes essenciais:

  1. o contexto histórico e de inserção geográfica do curso;
  2. a justificativa, os objetivos e os compromissos éticos e sociais do curso;
  3. o perfil do egresso;
  4. as competências e as habilidades a serem desenvolvidas pela formação oferecida;
  5. a estrutura curricular, destacando os conteúdos curriculares, as unidades curriculares e a descrição das ações de formação em extensão, das atividades complementares e, quando couber, do estágio e do trabalho de conclusão de curso;
  6. a metodologias de ensino-aprendizagem a ser adotada para a execução da proposta;
  7. a infraestrutura e os recursos humanos disponíveis (diagnóstico estrutural – não inserir demandas reprimidas);
  8. a sistemática da avaliação do ensino-aprendizagem; e
  9. os mecanismos de avaliação do projeto pedagógico.

Essencial do PPC

Todo PPC deve incorporar a contextualização, os objetivos e as referências epistemológicas do curso. Entende-se por contextualização as condições de oferta de vagas, a relevância aliada à demanda em razão da importância do curso na área de conhecimento e em razão do mercado de trabalho, além de sua inserção regional e nacional.

A Proposta Conceitual ainda deve explicitar o perfil do egresso considerando as atitudes, habilidades e competências esperadas do profissional, em consonância com as diretrizes curriculares nacionais para a área e com as diretrizes institucionais expressas no no Plano de Desenvolvimento Institucional – PDI, em especial na parte dedicada ao Projeto Pedagógico Institucional – PPI -, no Regimento Geral e nas Normas de Graduação da UFSJ (ver, em especial, resoluções do CONEP – Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão).

Nos cursos que possuam modalidade à distância – EAD – deve-se manter coerência entre os princípios gerais estabelecidos no Projeto Pedagógico do curso, particularmente na relação docente/discente e nos processos de ensino e aprendizagem.

O PPC deve contemplar o conjunto de diretrizes organizacionais e operacionais que expressam e orientam a prática pedagógica do curso, sua estrutura curricular, as ementas, a bibliografia, o perfil profissiográfico dos concluintes e tudo quanto se refira ao desenvolvimento do curso, obedecidas as diretrizes curriculares nacionais, estabelecidas pelo Ministério da Educação. O Parecer CES/CNE nº 146/2002, de 3/4/2002, estabelece que:

“… as instituições de ensino superior deverão, na composição dos seus projetos pedagógicos, definir, com clareza, os elementos que lastreiam a própria concepção do curso, o seu currículo pleno e sua operacionalização, destacando-se os seguintes elementos, sem prejuízos de outros:

• Objetivos gerais do curso, contextualizados em relação às suas inserções institucionais, política, geográfica e social;

• Condições objetivas de oferta e a vocação do curso;

• Cargas horárias das atividades didáticas e da integralização do curso;

• Formas de realização da interdisciplinaridade;

• Modos de integração entre teoria e prática;

• Formas de avaliação do ensino e da aprendizagem;

• Modos da integração entre graduação e pós-graduação, quando houver;

• Cursos de pós- graduação lato sensu, nas modalidades especialização, integradas e/ou subseqüentes à graduação, e de aperfeiçoamento, de acordo com a evolução das ciências, das tecnologias e das efetivas demandas do desempenho profissional, observadas as peculiaridades de cada área do conhecimento e de atuação, por curso;

• Incentivo à pesquisa, como necessário prolongamento da atividade de ensino e como instrumento para a iniciação cientifica;

• Concepção e composição das atividades de estágio, por curso:

• Concepção e composição das atividades complementares;

• Oferta de cursos seqüenciais e de tecnologia, quando for caso.”

Documentos de orientação

  1. Informações Importantes sobre o Projeto Pedagógico de Curso
  2. Conteúdos obrigatórios legalmente obrigatórios
  3. Curricularização da Extensão
  4. Conceitos básicos para elaboração de EMENTÁRIO
  5. Como atualizar ou alterar as Bibliografias do Projeto Pedagógico na UFSJ?

Modelos

  1. Modelo do Projeto Pedagógico de Curso (versão 1.0) – (em aperfeiçoamento – pretendemos disponibilizar modelos diferenciados para Licenciatura e Bacharelado)
  2. Modelo de Ementário / Plano de Ensino/Curso

Documentos para compor processo de tramitação do PPC

Os PPCs novos devem ser enviados à PROEN com, no mínimo:

  1. Termo de abertura (elaborado no momento da abertura do processo)
  2. Arquivos que compõem o PPC (ver artigo 10, da Resolução UFSJ/CONEP nº 34/2021)
  3. Anuência de encargos didáticos de todas as/os unidades/componentes curriculares obrigatória(o)s e optativa(o)s que constam no PPC
  4. Caso seja uma proposta de curso novo ou curso que demande infraestrutura e recursos humanos além dos que constam em diagnóstico, necessário incluir anuência da Reitoria em relação às novas aquisições necessárias para o curso (a infraestrutura de recursos humanos e estrutrais que consta nos PPCs é diagnóstico da situação atual, independente de haver defasagem ou não)
  5. Neste ponto o PPC é enviado para PROEN para análise técnica e posterior envio ao Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CONEP).